Sua versão do navegador está desatualizado. Recomendamos que você atualize seu navegador para uma versão mais recente.

A ESTÓRIA DA MENINA DA LANTERNA

 

A explicação sobre as simbologias utilizadas na estória da Menina da Lanterna e é claro que o que está escrito aqui não pode de maneira alguma ser lido ou falado para as crianças, elas irão vivenciando isso a cada ano através da estória da Menina da Lanterna que é contada em sala e também do teatro da Menina da Lanterna que é tão carinhosamente preparado pelas professoras e pais para o dia da festa.

“A Festa Lanterna, assim como outras (Festa da Páscoa, Festa de São João, Festa da Primavera, Festa de Natal) fazem parte do calendário escolar, através das festas do ano as crianças vivenciam o grande ritmo das estações. É uma maneira de nós, adultos, recebermos, acolhermos essas crianças que querem se situar no mundo. Preciosos valores são semeados no interior de cada uma delas, de maneira inconsciente, simbólica e sem conceitos. Essas sementes mais tarde, poderão transformar-se em forças sociais.

A Festa da Lanterna, tradicional em alguns países da Europa é comemorada na época do inverno e nos traz um significado de recolhimento e interiorização.

O recolhimento que se manifesta nessa época nos aproxima de nossos conteúdos interiores. Este caminho é simbolizado nas Escolas Waldorf através da história da Menina da Lanterna que busca sua luz interior.

Todos nós passamos por momentos difíceis na vida, momentos em que nos sentimos desorientados e sem rumo.

Este momento é simbolizado na história quando a menina tem a luz de sua lanterna apagada e por conseqüência precisa iniciar um caminho de auto desenvolvimento para reencontrá-la.

Em princípio ela encontra os animais que representam nossos instintos básicos e que precisam ser dominados. Todos eles negam-se a ajudá-la nesse momento, e ela adormece para um sonho. Nesse sonho recebe ajuda das estrelas que indicam o caminho a seguir.

Posteriormente ela se depara com três partes que formam o homem: o pensar, o querer, e o sentir; representados respectivamente pela fiandeira que tece o fio do pensamento; o sapateiro que com sua vontade e ação faz sapatos que nos mantém os pés no chão; e a criança da bola que experiencia o mundo com seus sentimentos.

A menina da lanterna pede ajuda para a fiandeira, para o sapateiro e para a criança da bola, mas esta também é negada. A menina desanimada desiste; se entrega e adormece para um sono profundo. Ao despertar para o mundo físico ela encontra sua luz, e na volta ilumina o caminho daqueles que precisam, num gesto de doação e amadurecimento do seu sentir, querer e pensar. Ao reencontrar os animais e ajudá-los, também está reconhecendo seus instintos e dominando seu mundo interior.

As crianças vão se aproximando deste conteúdo inconscientemente ano a ano, e dessa vivência tira lições muito importantes para a vida. É por isso que a peça é sempre a mesma, ela é um alimento anímico altamente energético! “

Matrículas - 2019

Iniciamos o período de matrículas para o ano letivo de 2019, para os alunos da casa e novos alunos.

Educação Infantil:

  • Maternal 
  • Jardim de Infância
Ensino Fundamental:
  • Do 1º ao 5º Ano

Política de cookies

Este site utiliza cookies para armazenar informações no seu computador.

Você aceita?